zeloprodutos@gmail.com (67) 3042-5992
O que é serigrafia ou silk-screen?
5 de fevereiro de 2016
0

A serigrafia ou silk-screen é um processo de impressão muito antigo, e sempre foi bem usado pela facilidade de se aplicar, já que não necessita de muita tecnologia. Porém hoje há várias ferramentas modernas que oferecem resultados mais satisfatórios.
É um processo de impressão manual, no qual necessita-se de um quadro com o desenho “revelado” que normalmente é chamado de “tela”, tintas específicas para o material a ser impresso e um “rodo” o qual tem a função de puxar a tinta sob a tela para realizar a impressão.

O processo de impressão

o-que-e-serigrafia-info-revelacaoRevelação ou fotografia:

A base da serigrafia é a técnica do stencil, pois a tela fica com um desenho vazado quando entra em um processo de fotossíntese, através de 2 produtos: emulsão e sensibilizante, este composto quando exposto a luz, adere a tela, por isso o desenho ou arte precisa estar entre a luz e a tela, e todo em preto, pois ele impedirá da luz ser emitida diretamente a emulsão que estará aplicada na tela, sendo assim, o desenho fica “vazado”. Após a exposição de luz, sendo o tempo necessário, de acordo com a distância da luz e potência, você precisa lavar a tela em um jato d’água para eliminar o excesso de emulsão. Esta etapa é uma das mais importantes para um bom resultado, pois se a arte não for bem definida na revelação, afetará todo o resto do processo de impressão.

Preparo da tinta

Para os 2 tipos de tintas há preparos diferentes e gramatura de nylon diferente: As tintas base d’água são mais densas, por isso é preciso que o nylon seja mais aberto, gramaturas de 30 a 70 no máximo geralmente, e são dissolvidas com água. Já as tintas base a solvente são mais ralas, nylon de 70 a 120, e dissolvidas por solvente.
Tintas bem preparadas impedem de você perder a revelação (sair emulsão da tela) e entupir a tela (tinta ressecar na tela).

o-que-e-serigrafia-info-impressao

Impressão

Material sob a mesa, tela revelada e tinta sob ela, você precisa somente do rodo para espalhar bem a tinta na tela e puxá-lo de forma diagonal, para que a quina do rodo defina bem a impressão. Não se preocupe se as primeiras vezes sair um pouco falhada, ou você se sujar de tinta, a prática vai fazer você melhorar e perceber o que esta faltando.

Secagem

Há mesas térmicas que ajudam que a tinta aplicada tenha uma pré-secagem, porém o prazo normal de secagem é de 72horas. Há outro processo chamado de UV, no qual o material impresso passa por uma curadora UV e seca instantaneamente, mas é assunto para outro artigo.

Materiais

ARTE

A arte precisa ser impressa por uma impressora a laser, em um papel transparente, como o poliéster, fotolito ou vegetal. Lembrando que a transparência do papel é necessária, para que somente a arte seja revelada na tela.

EMULSÃO

Os produtos emulsão e sensibilizante já são vendidos em um produto só, são chamadas de emulsão pré-sensibilizadas, você só precisa manter os cuidados necessários de armazenamento da mesma.

TELAS

As telas ou quadros, são geralmente de madeira ou alumínio, são reaproveitáveis, o que difere é que a madeira precisa de grampos para esticar o nylon, depois de um bom uso o nylon precisará ser trocado, e a madeira do quadro terá que receber grampos novos, fazendo também diminuir a vida útil.
Já os quadros de alumínio têm um custo maior, porém aderem o nylon por uma cola especial, e se for preciso trocar, o quadro não será danificado.

RODOS

Os rodos também possui as 2 opções: cabo de madeira ou alumínio, porém a base sempre é de borracha e precisa estar sempre com “quina” para poder definir melhor a impressão.

TINTAS

Há dois tipos mais usados de tintas na serigrafia, as base d’água e as base à solvente. Dependendo do material que será aplicado a impressão você escolhe qual tinta é mais apropriada para dar aderência necessária.

A escolha do tipo da tinta influencia também em outros materiais que são específicos para cada tipo: Nylon da tela e emulsão+sensibilizante.

Ainda há muitos comentários que a serigrafia pode acabar, pois a tecnologia vem trazendo máquinas que substituem o mesmo processo, e muito mais ágil. Mas quem se envolve com a serigrafia percebe que não é apenas a questão de produzir mais e sim de poder usar este processo manual e fazer com que ele tenha resultados exclusivos.

Prontos para “silkar“? :)

Write your comment here ...

Deixe uma resposta